quinta, 27 de outubro de 2022 Voltar

Seminários Técnicos: estratégias inovadoras no turismo são apresentadas a gestores em evento

WhatsApp Image 2022 10 27 at 13.19.13Os Seminários Técnicos desta quinta-feira, 27 de setembro, teve como tema Turismo: atração de investimentos a partir de estratégias inovadoras. Com a apresentação, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) quer incentivar os gestores municipais na busca por soluções inovadoras de governança para o turismo, consórcios, geoparques e a captação de investimentos. Quase 200 participantes acompanharam a transmissão pela plataforma do Zoom.

Na parte da manhã, a importância dos consórcios públicos como um dos métodos para alavancar o turismo nos Municípios foi a primeira estratégia apresentada pelos técnicos da CNM. A analista técnica da área de Turismo, Mônica Costa, que coordenou as atividades da programação, ressaltou que as estratégias inovadoras no turismo são necessárias para que os Municípios possam aprimorar e qualificar o setor das administrações municipais. “É importante a gente parar de enxergar o turismo como um custo e passar a analisar o turismo como um investimento, um gerador de renda e criação de empregos”, analisou a especialista.

O analista técnico da área de Consórcios da CNM, Augusto Fortunato, explicou detalhadamente como os consórcios de Municípios podem contribuir para o turismo como fator de desenvolvimento social e econômico. “O que a gente tem visto são boas práticas de Municípios atuando muito bem de forma conjunta na elaboração do Plano Nacional de Turismo e explorando muito os potenciais turísticos das suas localidades”, pontuou o especialista. Após a apresentação do especialista em consórcios, ele esclareceu dúvidas que foram enviadas pelos participantes pelo chat.

O consultor da área de Turismo da CNM Mário Nascimento ressaltou que o Brasil vive um momento de recuperação econômica e retomada do Turismo e que eventos como esses são necessários para que os gestores se preparem para qualificar e ampliar esse processo que o turismo vive e o potencial turístico que o País tem.

Geoparques
Para mostrar como funciona na prática um consórcio que atua na área de turismo, a CNM convidou palestrantes que atuam em geoparques e que ressaltaram como a atuação conjunta dos Municípios contribuiu para o desenvolvimento turístico nas regiões. A primeira a apresentar foi a diretora executiva do Consórcio Público Intermunicipal de Geoparque Seridó (CPIGS), Janaina Medeiros, que apresentou o Geoparque Seridó que fica no extremo Nordeste do Brasil, região centro-sul do Estado do Rio Grande do Norte, no semiárido potiguar.

A especialista explicou sobre a composição do grupo e como a economia na região foi estruturada sobre o tripé composto pela pecuária extensiva, agricultura e mineração, esta última baseada na exploração de minerais como scheelita, columbita-tantalita e berilo. “Novas atividades foram introduzidas e ampliadas, em diversos setores, mas em especial para o comércio e a diversificação de serviços, principalmente com o turismo”, contou a representante do geoparque.

O segundo a apresentar a experiência na prática foi o Leandro Bazotti que é representante do Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul. O grupo tem o escopo de impulsionar o desenvolvimento econômico da região e gerar oportunidades de um futuro melhor para seus habitantes, por meio da valorização do patrimônio natural e cultural e do turismo sustentável.

O projeto Geoparque Caminhos dos Cânions do Sul é uma iniciativa formada por sete municípios do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, criado com a finalidade de trabalhar de forma integrada pelo desenvolvimento sustentável deste território, em busca do reconhecimento como um Geoparque Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Bazotti explicou que nos últimos anos, os profissionais que participam do Projeto vêm se dedicando ao esclarecimento e envolvimento da população local, promovendo capacitações, estabelecendo parcerias com instituições e iniciativa privada, divulgando a região em feiras de turismo, envolvendo a comunidade escolar em ações educativas, integrando o turismo da região, dentre diversas outras atividades.

Edital Sebrae
Representantes do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Germana Magalhães e Alexandre Biz, apresentaram o Programa Turismo Futuro Brasil. A iniciativa é uma parceria entre o Sebrae e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) com o objetivo de selecionar 10 destinos turísticos no Brasil para implementação da estratégia de Destinos Turísticos Inteligentes (DTI). Confira aqui o edital.

Cruzeiros marítimos

O presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos, Marco Ferraz, foi quem fez a abertura do período da tarde dos Seminários. Durante a apresentação foram destacados os números em termos de arrecadação com turismo que os cruzeiros podem oferecer aos Municípios. “Temos muito a crescer ainda, pois a maior parte dos cruzeiros estão na Europa e caribe. É um setor de muito impacto aos Municípios, pois os visitantes fazem embarque, estão em trânsito e também visitam os Municípios. Numa cidade de trânsito, por exemplo, um turista gera mais de R$ 600 líquidos. Uma cidade como o Rio de Janeiro deve receber cerca de 400 mil turistas nesta temporada. Podemos ter uma ideia do impacto positivo”, ressaltou.

Pesca esportiva
Uma boa possibilidade de turismo envolvendo a natureza também está na pesca esportiva. Para tratar do tema, o biólogo e especialista em pesca esportiva, Felipe Luiz, representou a Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva (ANEPE) e abordou a temática. Ele trouxe um panorama geral e ainda destacou a possibilidade desse segmento ser um gatilho de desenvolvimento regional para os Municípios.

“Estamos falando de um mercado que gira em torno de 51 bilhões de dólares, que foram investidos em pesca esportiva no mundo. Estamos falando de R$ 2 bilhões girando pelo país nesse mercado. Cerca de 60% desse valor é investido em turismo. Hoje, o Brasil tem mais de 7 milhões de pessoas que costumam pescar. Vale destacar que é preciso ter licença do Ministério da Agricultura para a prática da pesca. E temos tudo para ser o país com maior destino turístico mundial para a pesca esportiva”, apontou Luiz ao tratar que o Brasil ainda tem uma grande variedade de peixes que é extremamente atrativa aos turistas.

Parques temáticos
Para finalizar, o turismo em parques temáticos foi abordado como mais uma alternativa de inovação para o setor. Com vasta experiência no assunto, o presidente de um parque aquático em São Paulo, Alain Baldacci, apontou caminhos para investimentos nessa área. “Parques temáticos envolve uma gama variada e é importante se ter noção que cada investimento precisa estar inserido em uma realidade geográfica da região, ver a localização, topografia e toda a estratégia para a implantação de parques”, disse.

Baldacci ainda falou sobre os chamados distritos turísticos e apresentou o quanto esta ferramenta pode auxiliar os Municípios. “São áreas demarcadas para desenvolvimento apenas de empreendimentos que são complementares e que não concorrem entre si. Com um ambiente bonito, demarcado, com equipes com padrão de treinamento e assim desenvolver a região onde está inserida”, finalizou enfatizando que esta pode ser uma grande oportunidade para os gestores municipais.

Os Seminários Técnicos
A CNM destaca que os Seminários Técnicos são exclusivos para Municípios contribuintes em dia com a CNM. O evento é gratuito para Municípios filiados à CNM, em dia com obrigações de associados. Para emissão do Certificado de Participação no Seminário, será exigida comprovação de presença em 60% da carga horária final do evento. Os certificados deverão ser retirados no site em até 3 dias úteis após o término do evento.


Por Mabilia Souza e Victor Gomes
Da Agência CNM de Notícias 

© Copyright 2023 Confederação Nacional de Municípios. Todo conteúdo do site pode ser reproduzido, desde que citada a fonte.